sábado, 24 de maio de 2014

Homenagem

A arte não me levou aonde eu queria/ mas fez do meu coração um lugar habitável.
E sinto que essa arte tem sido combustível e combustão para outras pessoas. Na última semana aconteceu uma verdadeira exposição poética na praça central de Matão-SP. Qual a matéria prima dessa exposição? Canetinhas, papel reciclável e poesia!
Sim, ninguém aqui está no mesmo lugar. Seguem e-mail e video feito por Heloisa Piquera Garcia e Suéllen Pereira, as pessoas responsáveis por essas minhas vírgulas nos olhos:
"Eu e a Suéllen nem sabíamos como retribuir, gostaríamos de tirar a ''famosa'' fotografia com seu livro, mas queríamos mais...
Queríamos expressar o quanto gostamos da leitura, porém não dominamos muito bem as palavras o suficiente pra dizer das viagens que a leitura nos proporcionou..
Então com ajuda de mais dois amigos, algumas canetinhas, e alguns papéis recicláveis que pegamos no centro cirúrgico onde trabalhamos, nós fizemos alguns cartões com alguns poemas e frases dos seus livros..
E esse cartões, nós penduramos hoje, na praça central da nossa cidade, onde há um grande fluxo de pessoas.. Afinal gostariamos de compartilhar com todo mundo o seu talento.. gostaríamos que mais pessoas tivessem sobrenome liberdade..Acredite.. ate os mendigos da praça se envolveram rs.. Enquanto pendurávamos os poemas, eles vieram ver o que se passava, leram a poesia e acho que tocados pela arte, começaram a prosear de forma bem sentimental e reflexiva com a gente, bonito... até ajudaram a pendurar os poemas"